Rubens Lima

Um poeta que é apaixonado pelo que é e pelo que faz.

Textos


    VÁ PÁ PU QUI QUI PÁ PÁ




 
Da cidade de Recife,
Adriano se picou.
Jovem e cheio de esperança,
Em Brasília ele chegou.
 

Chegou na Rodoviária,
De onde pode contemplar.
A Esplanada e o Congresso,
Já vendo o sucesso que iria alcançar.
 

Vá pá pu vai qui pá pá...
Enfim eu cheguei aqui!
Pu pu ki ki pá pá...
Eu não saio mais daqui.
 

Lá no Rio de Janeiro,
Rubens ainda criança.
Era um menino sonhador,
Cheio de Esperança.
 

Toda vez que competia,
Era sempre o primeiro.
No ventre da sua madre,
Demonstrou ser um guerreiro.
 

Vá pá pu qui qui pá pá...
Enfim eu cheguei aqui!
Pu pu ki ki pá pá...
Eu não saio mais daqui.
 

Mil novecentos e setenta e sete,
Foi o marcante ano.
Se converteram ao CBMDF:
Rubens, Luís e Adriano.
 

Fazendo a diferença,
Na amada corporação.
Os três cantam felizes,
Juntos este refrão.
 

Vá pá pu qui qui pá pá...
Eu vim aqui para te ver!
Pu pu ki ki pá pá...
Conseguimos sobreviver.
Rubens Lima
Enviado por Rubens Lima em 26/07/2017
Alterado em 11/03/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site "www.rubenspoeta.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras