Rubens Lima

Um poeta que é apaixonado pelo que é e pelo que faz.

Textos


QUEIMADOS (RJ): MINHA CIDADE NATAL !
 






Quando eu era menino,
Na minha cidade natal.
Havia ideologia consciente,
Sem curral eleitoral.
 


Eu recordo com saudade,
De tudo que lá deixei.
Ao voltar não me senti sozinho,
Luiz Carlos e Jovaci, eu encontrei.






Mas o tempo passou depressa,
E tudo mudou pra pior.
Os jovens sem dignidade:
Roubam, matam e cheiram pó.
 


Na passagem do ano recente,
Sim, a coisa foi cruel.
Queimaram ônibus e deram rajadas,
Balas de fuzis flamejavam no céu.






De quem é essa conta,
Diga aí, eu quero saber?
É dos vereadores ou do prefeito?
Nós podemos reverter.
 


Na cidade de Queimados,
Eu nasci e me criei.
Hoje sem dignidade,
Queimados é terra sem lei.

Quando o Governo é corrupto, 
A população não consegue respeitar.
Acredite, chegamos no limite,
Que venha a intervenção militar.



 
Tomávamos  banho no rio D’ouro,
Pegávamos laranja no Fanxem.
Jogávamos bola e soltávamos pipa,
Bola de gude jogávamos também.





Mas nem tudo está perdido,
Juntos podemos reverter.
Acredite, tome uma atitude,
Tudo é possível ao que crê .
 


Troque o fuzil pelo caderno,
Tirem o prefeito que furtou.
Respeite o morro vizinho,
Não seja vítima do horror.
 


É uma triste realidade,
De amor não se houve falar.
O tráfico e as drogas dominam,
A cidade e o que já foi um lar.






Você pode, acredite!
Um dia eu acreditei.
Seja feliz, faça história,
Sendo do bem dentro da lei.

 
Rubens Lima
Enviado por Rubens Lima em 03/01/2018
Alterado em 03/04/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site "www.rubenspoeta.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras