Rubens Lima

Um poeta que é apaixonado pelo que é e pelo que faz.

Textos


QUEIMADOS-RJ, MINHA CIDADE NATAL
 






Quando eu era menino,
Na minha cidade natal,
Havia ideologia consciente:
Sem curral eleitoral.
 


Eu recordo com saudades,
De tudo que lá deixei,
Ao voltar não me senti sozinho,
Luiz Carlos e Jovaci, eu encontrei.






Mas o tempo passou depressa
E tudo mudou pra pior,
Os jovens sem dignidade:
Roubam, matam e cheiram pó.
 


Na passagem do ano recente,
Sim, a coisa foi cruel,
Queimaram ônibus e deram rajadas,
Balas de fuzis flamejavam no céu.







De quem é essa conta?
Diga aí eu quero saber?
É dos vereadores ou do prefeito?
Nós podemos reverter.
 


Na cidade de Queimados,
Eu nasci e me criei,
Hoje sem dignidade,
Queimados é terra sem lei.

Quando o Governo é corrupto, 
A população não consegue respeitar.
Acredite, chegamos no limite,
Que venha a intervenção militar.



 
Tomávamos  banho no rio D’ouro,
Pegávamos laranja no Fanxem,
Jogávamos bola e soltávamos pipa,
Bola de gude jogávamos também.






Mas nem tudo está perdido,
Juntos podemos reverter.
Acredite, tome uma atitude;
Tudo é possível ao que crê .
 


Troque o fuzil pelo caderno,
Tirem o prefeito que furtou,
Respeite o morro vizinho,
Não seja vítima do horror.
 


É uma triste realidade,
De amor não se houve falar,
O tráfico e as drogas dominam,
A minha cidade e o que já foi lá.







Você pode, acredite!
Um dia eu acreditei,
Seja feliz, faça história;
Sendo do bem dentro da lei.

 
Rubens Lima
Enviado por Rubens Lima em 03/01/2018
Alterado em 14/01/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site "www.rubenspoeta.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras