Rubens Lima

Um poeta que é apaixonado pelo que é e pelo que faz.

Textos


       PELA DEFESA DA NAÇÃO
 
 



Quero entender o ser humano,
E o mano do fuzil.
Que detona seus iguais,
Preservando os desiguais,
Que furtam o Brasil.
 

Este fogo é fogo amigo,
E não pode ser assim.
A guerra já foi declarada,
Não deram tiro; foi rajada,
Em você e também em mim.
 

Vamos mudar essa história,
Não podemos ser vilões.
Quem furta e mata, nos governa,
Nos preservando nas favelas,
Na miséria e nas prisões.
 

Nossa justiça é corrupta,
É política a prisão.
Quem tem grana é perdoado,
Os que decidem são safados,
Sem sangue, não há salvação.
 

Estamos sem direitos,
Sem saúde e educação.
Segurança nem se fala,
Temos que jogar na vala,
Os corruptos da Nação.
 

Temos que "meter o dedo",
Essa guerra é civil.
Não faça o seu igual, refém.
Mire em quem não faz o bem
À nossa Pátria Mãe Gentil.


Isso é sim apologia,
Isso é conscientização.
Do juramento que fizemos,
Se necessário darmos à vida,
Pela defesa da Nação.

 
Rubens Lima
Enviado por Rubens Lima em 11/01/2018
Alterado em 10/03/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site "www.rubenspoeta.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras