Rubens Lima

Um poeta que é apaixonado pelo que é e pelo que faz.

Textos


          

 
 


O que está acontecendo?
Enxergamos sem querer ver
Que a
urna eletrônica
Veio nos subverter.
 

Enxergamos, mas não vemos
A vil adulteração
Acolhida pelo supremo
Judiciário da nação.
 

Temos que reagir agora.
Nós não podemos aceitar
Que a
urna eletrônica
Venha nos vilipendiar.
 

Se o voto é secreto,
Tem que ser pública a apuração.
Estamos sendo enganados,
Na condição de cidadãos.
 

Se a coragem contagia,
Temos que fazer valer.
A nossa Constituição,
Diante do fétido poder.
 

Publicidade é um ordenamento
Está na Constituição,
O TSE desobedece
Isso é contravenção.


É um ordenamento jurídico,
Que garante ao cidadão,
À escolha democrática,
No momento da eleição.
 

O ato administrativo,
Se reporta à apuração.
De cada voto proferido,
Sem a estatal intervenção.
 

O ato administrativo,
Tem que ter publicidade.
Se é secreta a apuração,
O ato não tem validade.

Não estou embriagado
E não sofro de insanidade
Votei em BOLSONARO
E meu voto foi pro HADDAD.

 

A urna é uma arapuca,
Que o mundo condenou.
Criada em noventa e sete,
Até aqui nos enganou. 
 

Não respeitam a escolha,
Feita pelo cidadão.
Se o voto é secreto,
Tem que ser pública a apuração.
 

Sou um poeta CARIOCA,
E também um cidadão
Radicado em Brasília
Conhecido por RUBÃO.


 
Rubens Lima
Enviado por Rubens Lima em 07/03/2018
Alterado em 08/10/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site "www.rubenspoeta.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras