Rubens Lima

Um poeta que é apaixonado pelo que é e pelo que faz.

Textos


      BANDIDOS TOGADOS
 
 




Acreditei que era verdade
A realidade que insistia em não ver
A efemeridade que chamamos de poder.
 
Acreditei que não existia maldade
Nas palavras do candidato da minha comunidade
Que pediu meu voto para se eleger.
 
 

Estou cansado de ser enganado
Sou brasileiro e eleitor, não sou gado
Não, não quero mais votar no cara errado
 
Que promete felicidade tal qual o namorado,
Que maltrata quem sempre esteve ao seu lado
E comete feminicídio depois de casado.
 
 

A maioria só quer se dar bem!
Se eleger é ganhar na loteria
É pagar o ministro que faz advocacia.
 
Para lhe condenar a devolver uma fatia
Com a prisão por alguns meses e dias
Que lava o resto da divisível e valiosa melancia.
 
 

Furtar no Brasil ainda vale a pena
A punição e a condenação aqui são pequenas
Bandidos de colarinho branco não usam algemas.
 
Quem fala mal do supremo é investigado...
Se não se tem a quem recorrer são condenados,
Por denominarem impedidos que vendem sentenças, de bandidos togados.


 
Rubens Lima
Enviado por Rubens Lima em 31/03/2019
Alterado em 04/04/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site "www.rubenspoeta.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras