Rubens Lima

Um poeta que é apaixonado pelo que é e pelo que faz.

Textos


   CADA VEZ QUE LIGO MEU CAMINHÃO
 




A solidão e a saudade,
A chuva, escuridão e tempestade
Me acompanham nas estradas
Do País e pelas longínquas cidades.
 

Não desisti, fiquei porque acreditei,
No que escutei do meu presidente,
E aos meus familiares falei:
Doravante trabalharei feliz e contente.
 

Cada vez que ligo meu caminhão
É impossível uma lágrima não rolar,
Há insegurança nas estradas e no coração,
É uma real guerra que vidas faz ceifar.
 

Para que a vida continue
É necessário a estrada encarar.
O futuro do caminhoneiro é incerto
Para cada dia que sonha vivenciar.
 

Mas mesmo assim eu sonho
Com o dia que irei regressar
Ileso com meu possante
Para minha mulher e filhos abraçar.
 

Só queremos respeito
Só queremos dignidade
Não, não tristeza e dor no peito
Quero que a felicidade seja realidade.
 

Meu País precisa de mim
E eu preciso do meu Brasil
Não quero ser um ser invisível,
Que ninguém sabe e nunca viu.
Rubens Lima
Enviado por Rubens Lima em 30/09/2019
Alterado em 30/09/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site "www.rubenspoeta.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras