Rubens Lima

Um poeta que é apaixonado pelo que é e pelo que faz.

Textos


 
               BLACK FRIDAY





Na primeira Black Friday,
Sexta-feira negra,
Após uma negociata...
Judas vendeu Jesus
Por trinta denários de prata.
 



Aquela foi a sexta-feira
Mais negra da história
Onde o dia virou escuridão...
E o filho de Deus, Jesus
A todos concedeu perdão.
 



Naquele Black Friday
Deus fez a melhor oferta
Que o homem recebeu...
Colocou a salvação de forma gratuita
Não para seu filho que por nós ali morreu.
 



Naquela sexta-feira negra
Deus não deu um simples desconto,
Ele pagou o preço por completo...
Não podia ser diferente
Pois aquele era seu projeto.
 
 



Se antes você soubesse
O real significado...
Repudiaria e, talvez
Não compartilharia,
Ou ficasse envergonhado.
 




Em 1904...
O Black Friday se repetia
Na última sexta-feira negra de novembro,
Escravo africano mais barato se vendia
Esse é o significado desta negra magia.
 



Ontem não havia respeito
Hoje, respeito não há
Não importa o valor ou objeto
Sempre alguém pagará
Só não vê quem não quer enxergar.
 




Para impulsionar a economia
Sempre haverá um tirano
Assim eram vendidos todo ano
Os irmãos de pele preta, escravos...
Originados do continente africano.
 




Vemos pretos quase todos os dias
Exercendo funções de depreciar...
Quando são vistos e notados
O racismo e o preconceito são velados,
Basta ele brilhar e se destacar.
Rubens Lima
Enviado por Rubens Lima em 21/11/2019
Alterado em 03/12/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site "www.rubenspoeta.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras