Rubens Lima

Um poeta que é apaixonado pelo que é e pelo que faz.

Textos


                  ALIMENTO DESEJADO
 
 

Do meu apartamento
Que fica no quinto andar
Espero da janela
A hora d’ela passar.
 

Ela finge não me ver
Mas se transforma afinal
No alimento desejado
De um faminto animal.
 

E assim todos os dias
Ela me manda um sinal
Dizendo quero saciar
A sua fome natural.
 

A vida fica bem mais bela
Quando a gente alimenta
Alguém que está faminto
Te olhando da janela.
 

Quero sentir na boca
O seu gosto e seu sabor
Vendo você realizada
No banquete do amor.

 
Rubens Lima
Enviado por Rubens Lima em 22/01/2019
Alterado em 22/01/2019


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras