Rubens Lima

Um poeta que é apaixonado pelo que é e pelo que faz.

Textos


NÃO HAVERÁ CONDENAÇÃO

 
 
"Chegará um tempo em que, um povo para combater a corrupção, talvez tenha que retroagir uns vinte ou trinta anos no judiciário, pois é nele que se perpetua o mal." (Maquiavel - 1523)






Os onze do Supremo
Ninguém pode julgar
Intocáveis poderosos
Se comparam a Allah.
 

Não se declaram impedidos
E sim acima da Lei
São escudeiros amigos
Indicados pelo Poderoso Rei.
 

A competência do STF
É guardar à Constituição
Mas os três carcereiros
Entendem soltar ladrão.

 

Os três não são suspeitos
Os três são impedidos
Os três foram indicados
Para guardar os seus bandidos.




No Escritório de Sérgio Bermudes
Trabalha a Advogada Guiomar
Que defende o Eike Batista
Guiomar é Mulher do Gilmar.




Os que buscam independência
Não conseguem encontrar
Quando o Rei está na berlinda
A gratidão faz aflorar.
 

Não há justiça há amizade
Há gratidão e vaidade
Agem dissimuladamente
Sorrindo da sociedade.
 

Mas o poder é passageiro
Se começou vai terminar
Se caixão não tem gaveta
Não vale se locumpletar.
 

O Gil comanda o mar de feses
É o laxante libertador
Se está preso ele solta
O poderoso que furtou.




Um prende o outro solta
Um faz justiça o outro não
Se o bandido é amigo
Não haverá condenação.
 

Esse poder não é legítimo
O povo não lhes conferiu
Nem demos tal delegação
Ao Presidente do Brasil.
 

Diante dessa controvérsia
Que é inconstitucional
Estamos no mato sem cachorro
Ou no curral eleitoral seu animal.

 
Rubens Lima
Enviado por Rubens Lima em 26/04/2017
Alterado em 03/05/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site "www.rubenspoeta.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras